Sob o comando de Dino, Maranhenses tem a pior renda do Brasil

Dados do IBGE apontam que o maranhense tem a pior renda dentre todos os brasileiros. R$ 670 por mês é a renda per capta do povo maranhense, o estado mais pobre do Brasil 

Os dados finais de mais uma pesquisa analisada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas comprova o que os maranhenses sentem no dia a dia, sobrevivendo no Maranhão. De acordo com o instituto, o índice de rendimento domiciliar “per capita” do Maranhão é o menor de todo o Brasil. A renda média dos maranhenses equivale a R$ 670, a METADE dos valores registrados na média nacional.

Os mais recentes números tem como base, o ano de 2021, o que representa 6 anos de gestão de Flávio Dino (PC do B / PSB). A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) analisados pelo IBGE indicaram que o valor médio na renda mensal das famílias maranhenses permanece o pior do Brasil, e continua inalterado, com ou sem pandemia, haja vista que, no estudo anterior, sem a pandemia da Covid-19, o Maranhão também figurava em último colocado.

Este é o retrato de uma política amplamente equivocada do então governador Flávio Dino, que ao invés de atrair investimentos ao estado, aumentou impostos, engessou a máquina pública, que sem ofertas de emprego e renda tornou os maranhenses miseráveis e os deixou na extrema-pobreza. Para tentar liviar a dor dos maranhenses, causada por ele próprio, o então governador espalhou restaurantes populares como plano de governo e gastando R$ milhões do erário com propagando para promover a gestão falida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade
Arquivos