Será que o Desembargador Paulo Velten, governador de direito vai aceitar desmandos do governador de fato?

Desembargador Paulo Velten assume o comando do governo do Maranhão e precisa colocar ordem na casa

Desembargador Paulo Velten assume hoje (1) de junho, o comando do Governo do Maranhão

Com o sumiço do governador de direito, Carlos Orleans Brandão Júnior (PSB), o Maranhão vive um clima de incertezas. Além de ser o estado mais pobre do Brasil, que detém o título deixado pelo ex-governador Flávio Dino (PSB), de ter 40 cidades, entre as 100 mais miseráveis do Brasil. Não fosse por toda esta desgraça, o ex-governador ainda usurpa o direito da Polícia Militar de exercer sua função, ao tirar de circulação um equipamento da segurança pública – ao usar o helicóptero da PM em favor de sua pré-campanha.

Enquanto Flávio Dino, governador de fato, desfalcava o equipamento da Polícia Militar do Maranhão, bandidos invadiam a casa de uma família na cidade de Pinheiro e metiam o terror que culminou com uma criança de 8 anos morta com um tiro na cabeça, executada durante o assalto – o crime chocou a cidade – Dino usava o helicóptero para inaugurar e anunciar obras.

Enquanto bandidos tocam terror nas cidades maranhenses, desguarnecidas de segurança, Flávio Dino usava o helicóptero da Polícia Militar para fazer campanha política no interior.

Nesta quarta-feira (1) de junho, um novo governador de direito toma posse e vai comandar a máquina pública do estado do Maranhão, trata-se do desembargador Paulo Sérgio Velten Pereira, que foi empossado aos 40 anos de idade, ao pleno do TJ, após ter sido escolhido para compor lista tríplice, em vaga para advogados, pelo critério do quinto Constitucional, e posteriormente, sendo o escolhido pelo então governador Jackson Lago.

Passado o contexto histórico do parágrafo anterior, agora resta saber se o governador de direito, desembargador Paulo Velten vai continuar aceitando o ex-governador Flávio Dino, que exercia, até a semana passada, o cargo de governador de fato, continuar dando as ordens e as cartas no Palácio dos Leões.

A classe política grita, a imprensa divulga e o Ministério Público do Maranhão se mantem calado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade
Arquivos