Professora foi sequestrada e morta carbonizada; namorada dela, de 14 anos é suspeita

Mãe de professora carbonizada era contra relacionamento da filha com adolescente suspeita de participação no crime

Professora foi morta após término de namoro

Em depoimento à polícia, a mãe da professora Vitória Romana Graça (26) anos, encontrada carbonizada na última sexta-feira (11), disse que não aprovava o relacionamento da filha com a adolescente de 14 anos, suspeita de participação no crime. Ela foi apreendida no último sábado e a mãe, Paula Custódio Vasconcelos, de 33 anos, presa. As duas foram detidas quando fugiam, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Vitória conheceu a adolescente pelo Instagram e, após o rompimento, a professora teria bloqueado a garota nas redes sociais. Em depoimento, a jovem contou que não se encontrava com Vitória há um mês, e que elas se separaram pela sua pouca idade.

No depoimento, a mãe da professora contou que reprovava o relacionamento da filha com a adolescente e que só encontrou com a jovem em três ocasiões, em sua casa, na companhia de Vitória. Mas que nem chegou a saber qual era o nome da adolescente.

Vitoria era professora contratada do município há quatro meses e dava aula na Escola Municipal Oscar Thompson, em Santíssimo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Arquivos