CONIVENTES? Deputados maranhenses querem tirar da cadeia, assassino de Marielle

Deputados ALLAN GARCÊS (PP), PASTOR GILDENEMYR (GIL) e a deputada DETINHA (PL) são contra a prisão do mandante do assassinato de Marielle Franco

Pastor Gil, Allan Garcês e Detinha são contra a prisão

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (10), por 277 votos a 129, a manutenção da prisão do deputado federal Chiquinho Brazão (expulso do União Brasil). O parlamentar está preso desde o dia 24 de Março, quando investigações da Polícia Federal o apontaram como acusado de mandar matar a vereadora do Rio Marielle Franco (PSOL) e o motorista, Anderson Gomes, em março de 2018.

Na votação no Plenário da Câmara dos deputados, 3 (três), dos 18 (dezoito), representantes maranhenses votaram para libertar da prisão, o seu colega de parlamento. São eles: ALLAN GARCÊS (PP), PASTOR GILDENEMYR (GIL) e a deputada DETINHA (PL).

Este posicionamento gerou controvérsia e questionamentos por parte da população, especialmente considerando a gravidade das acusações contra o acusado.

EM TEMPO: para não aparecer e gerar polêmica, os deputados JOSIMAR MARANHÃOZINHO (PL) e ALUÍSIO MENDES (REPUBLICANOS) se ausentaram da votação.

E MAIS: os demais representantes do povo maranhense, ou seja, 13 deputados federais votaram a favor da PRISÃO DO ACUSADO DE MANDAR MATAR MARIELLE FRANCO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Arquivos