Com risco de afundar, Ferryboat de DinoBrandão foi reprovado pela Marinha

Embarcação foi anunciada pelo governador Carlos Brandão como solução para a travessia entre São Luís e a Baixada

Ex-governador Flávio Dino é o responsável direto pelo Caos no Ferryboat

O Ferryboat que veio de Belém, no estado do Pará, pra realizar travessias entre São Luís e Cujupe, na Baixada maranhense, ainda não foi liberado para uso pela Marinha do Brasil, e segundo o Ministério Público do Maranhão, a embarcação passa por adaptações e reparos, uma vez que é muito velha, e o pior de tudo é que análise inicial da Capitania dos Portos reprovou o Ferryboat.

Anunciada como nova embarcação, nas redes sociais pelo governador Carlos Brandão (PSB), o “novo Ferryboat” tem 38 anos de uso, funcionava como uma balsa fluvial (rio) foi pintada, soldada e adaptada para o transporte aquaviário para a Baía de São Marcos.

O ex-governador Flávio Dino, que fez intervenção e tomou o serviço da empresa ServPorto, que prestava serviço de travessia há mais de 40 anos, está não dá um “pio” sobre o sucateamento que ele deixou no colo de Brandão.

Para a promotora do consumidor, Lítia Cavalcante, há uma precarização na prestação dos serviços.

“Eles estão querendo contratar um ferry que passou o final de semana passando por serviço. Eu tenho informações concretas de que o ferry não foi aprovado pela Marinha e ela já tem o ofício para responder. Mas, também, os serviços foram feitos porque o ferry não é adequado para a baía, ele não tem motor de propulsão. Ele tem a metade da velocidade dos nossos ferry, ele é inadequado à Baía de São Marcos. Fora isso, é um ferry de rio, então, vão colocar a população em um ferry desses que, inclusive está apresentando problemas graves e tanto que a Marinha não aprovou para população ir e fazer esse trajeto. Enfim, a gente está fazendo o que tem que ser feito. Agora, gestor nós não somos, o que a gente pode fazer é ajuizar, entrar com as ações devidas, investigar, mas quem tem a gestão é o Estado do Maranhão”, destaca Lítia Cavalcante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Arquivos