Alvaro Pires quer transformar São Luís em Zona de Exportação

Vereador Álvaro Pires quer instalação de indústrias de exportações em São Luís

De acordo com Requerimento apresentado na Câmara Municipal de São Luís,  o vereador solicita que o prefeito Eduardo Braide (PSD), atue junto ao Ministério da Economia, autorização para que São Luís vire uma área de livre comércio destinada à instalação de empresas voltadas à produção de bens a serem exportados. Segundo Pires, a Zona de Processamento de Exportação permitirá o desenvolvimento econômico de grande parte de São Luís, principalmente da Área Itaqui-Bacanga, onde a partir da instalação de plantas industriais, serão gerados emprego e renda para diminuir o desequilíbrio social de São Luís.

Justificativa

Álvaro Pires, em seu Requerimento, apresentou que em Parnaíba, que não tem Porto e nem Aeroporto, já instalou sua ZPE, está empregando e gerando riquezas fazendo exportação de cera de carnaúba, para a Europa.

“Aqui em São Luís tem Portos e Aeroportos e a gente não tem ZPE, não tem benefícios da região Portuária – temos tudo e não temos nada”, esbravejou o vereador.

As zonas de processamento de exportações (ZPE), nos moldes contemporâneos, tiveram uma expansão global como instrumento de desenvolvimento econômico em diversas regiões do mundo (EUA, União Europeia, Ásia, África e as Américas Central e do Sul) a partir da última metade do século XX.

Diante desse cenário, a institucionalização de uma política de criação de ZPE no Brasil, em 1988, foi idealizada como um instrumento de política econômica industrial e como mecanismo de promoção do desenvolvimento regional, especialmente de áreas periféricas com algum potencial para exportação.

Deste modo, São Luís, que tem Aeroportos e Portos, este último, um dos maiores do mundo, não pode ficar fora do desenvolvimento que norteia estas atividades de exportações.

Por isso, a justificativa, para que o Prefeito de São Luís, o senhor Eduardo Braide, solicite a Criação da Zona de Processamento de Exportação de São Luís, junto ao Ministério da Economia, para que a Capital do Maranhão possa exercer seu papel de exportação para o mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Arquivos