A “Federalização” do GAECO na Câmara do governador Brandão

Teria o Silvinei Vasques feito escola em usar a Polícia Rodoviária Federal em ações politiqueiras???

Não é segredo para ninguém, que a Câmara é braço forte político do Governador Carlos Brandão, em São Luís

Durante a “Operação Véu de Maquiavel”, deflagrada ontem (10), na Câmara Municipal de São Luís, um fato muito estranho, para não dizer muito claro, transborda a atenção – a ação exacerbada da Polícia Rodoviária Federal – PRF, em apoio a uma operação do Ministério Público do Maranhão, por meio do GAECO. Dezenas de Viaturas, Centenas de Policiais Rodoviários Federais, Fuzis e até mesmo um helicóptero da PRF. Durante a ação, os Policiais do Ministério da Justiça, que foram usados por Silvinei Vasques, hoje preso, atuaram como agentes de investigação, invadiram gabinetes, residências, escritórios, levaram documentos e apreenderam material. E tudo isso, subordinado ao Poderoso Ministro da Justiça e Segurança, Flávio Dino (PSB).

Uma operação infernal e umbral em clara referência ao nome da ação quente, mas, fria, requentada, haja vista que a denúncia do MP, que originou a operação de ontem é do ano de 2016, um desdobramento de outra operação, a “Faz de Contas”, em relação a emendas parlamentares enviadas por vereadores a instituições do terceiro setor.

Como o Ministério da Justiça e Segurança Pública é siamês ao ex-governador Flávio Dino, hoje Senador da República e atual Ministro da pasta – não há uma só ação que não tenha o seu aval, foi assim na Maré, foi assim na Câmara de São Luís e serão assim em tantas outras operações..

O fato é que a “Operação Maquiavélica” federalizou com as digitais de Flávio Dino e o pior de tudo é: partiu para cima da Câmara Municipal de São Luís, onde, dos 31 vereadores, 26 são ligados diretamente ao Governador Carlos Brandão, claramente, agora seu ex-aliado político.

O Ministério Público do Maranhão, seu Procurar Geral de Justiça, Nicolau Duailibe e o próprio GAECO, tem a obrigação em esclarecer à imprensa, à sociedade, principalmente a ludovicense, os reais motivos para o qual a espetacularização de uma Polícia Federal, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, foi utilizada numa operação estadual que já estava em curso há vários anos e totalmente sem nada a ver com sua atividade fim.

A espetaculosa “Operação Véu de Maquiavel”, desta quinta-feira, mais pareceu uma ação politiqueira, para usar uma Força Federal para mandar recados a adversários políticos já declarados, velhos e o novo (Carlos Brandão) , uma vez que, o então Ministro Flávio Dino atua diretamente para fortalecer seus “players” na disputa municipal do ano que vem, o principal é seu pupilo, Duarte Júnior, mas, ele já conta pelo menos, com três pretensos candidatos na disputa pela Prefeitura de São Luís, e é sabido por todos, que a Câmara Municipal de São Luís, os Vereadores pesam na disputa, e mandar sinais pelos céus, com o uso do helicóptero da PRF, sobrevoando uma das mais longevas Casas Legislativas do Brasil soa como efeito pedagógico, um recado direto de como se darão as coisas daqui por diante.

Em tempo: a “Operação Véu de Maquiavel”, do Ministério Público do Maranhão, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) teria sido usados pelo Ministério da Justiça para tentar intimidar adversários políticos???

E mais: os próximos adversários do ex-governador, Flávio Dino, hoje Ministro, devem colocar as “barbas” de molho, pois, virão mais operações estaduais com uso de forças federais????

Pra fechar: tic-tac para os adversários de Duarte Júnior, a saber: o prefeito Eduardo Braide (PSD), Paulo Victor (PSDB), Neto Evangelista (União Brasil) e Edivaldo Júnior, este último, a operação atingiu sua gestão, na secretaria municipal de cultura.

Aliados do presidente Lula estão atentos com a “Operação Véu de Maquiavel”, em São Luís…

Bastava ter sido uma operação do GAECO, com apoio da Polícia Civil, mas, não foi não! …

Vem muita confusão por aí…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Arquivos